Origens

Há dezenas de variedades de lima. Grande parte das actuais são híbridos resultantes de vários cruzamentos. Algumas das mais comuns são a key, mais ácida, e a da Pérsia, uma variante um pouco mais doce. A primeira terá tido origem no Sudeste Asiático, e a segunda na zona do actual Iraque. Crê-se que terá chegado à Europa no tempo das Cruzadas e atravessado o oceano em direcção à América com a ajuda de Cristóvão Colombo. Um dos seus usos era a prevenção do escorbuto nos marinheiros, em substituição do limão.

A lima na cozinha

• É de uma versatilidade assinalável. É muito usada em cocktails (o que seria da caipirinha sem ela?), mas também em cevichesguacamole ou em receitas como o alperce com lima e erva-doce

Deve ser consumida em doses moderadas, porque pouco é muito quando se fala de frutos de acidez acentuada

• O aroma e sabor podem fazer toda a diferença como tempero e condimento em pratos de peixe, carne ou marinadas. Por norma, é mais sumarenta e também mais aromática do que o limão, mas os dois frutos podem substituir-se sem problemas na maior parte das receitas. Por exemplo, ambos podem substituir o vinagre em molhos vinagretes e pode usar um ou outro para temperar salmão, papaia e abacate

• A forma mais simples de consumir lima é, claro está, fazendo sumo. Se fizer uma variante de limonada, mas com lima, pode ainda adicionar hortelã e gengibre. Para finalizar basta juntar açúcar a gosto e servir bem gelado

• A casca pode ser raspada para dar sabor. Em grandes quantidades torna-se demasiado ácida. Se procura fazer um chá com raspas, opte pelo limão.

• Outras receitas que tradicionalmente levam este fruto são sobremesas, como a mousse de lima ou o sorbet de limão com melão e lima. A acidez e o aroma floral deste citrino contrastam especialmente bem com o doce

Lima: exótica e aromática

Tal como outros citrinos, a lima é rica em vitamina C. Tem mais quantidade do que a toranja, mas menos do que o limão e a laranja

Como conservar

Se estiver verde basta guardá-la num local fresco e seco. Se estiver madura, é melhor guardá-la no frigorífico. Se quiser guardar apenas uma metade, coloque-a virada para baixo num prato ou dentro de um recipiente fechado.

Outra boa forma de conservar é sob a forma de sumo congelado. Se a espremer para dentro de cuvetes de gelo ficará com práticos cubinhos sempre disponíveis para usar nas suas receitas.

Essencial nos cocktails

São muitos os cocktails em que a lima está presente, seja como ingrediente ou elemento decorativo. Os defensores do seu uso no gin tónico dizem que confere um aroma adicional à bebida e que o seu teor de acidez mais elevado, comparativamente ao limão, complementa melhor este cocktail. A Margarita, à base de tequila, e o Rickey, feito com bourbon ou gin, são outras bebidas famosas que não dispensam a lima. O Pisco Sour, bebida tradicional do Peru e do Chile, é elaborado com licor Pisco e sumo de lima, e no México é comum beber-se cerveja com sumo de lima e especiarias, uma combinação potente a que se chama Michelada. Do Brasil chega-nos a Caipirinha, um dos cocktails mais famosos do mundo.

Pelas cozinhas do mundo

A tarte de lima Key, feita com sumo de lima, leite condensado e ovos, é um dos símbolos gastronómicos da Florida, nos EUA, e é aqui que fica Key West, a região que dá o nome a esta lima. Uma curiosidade: a reacção química do sumo com o leite condensado faz com que o recheio desta tarte coza sem precisar de ir ao forno.

Outro doce tradicional feito com lima é a marmelada australiana, confeccionada a partir de uma variedade nativa daquele país, conhecida por “caviar de lima” por ter pequenas esferas suculentas que explodem na boca ao serem comidas.

Índia, Nepal, Tailândia, Camboja, Laos e Indonésia também têm espécies nativas deste fruto, como a kafir, usada em inúmeros pratos tradicionais. Nestas zonas do globo, as folhas da árvore não são esquecidas, sendo usadas, por exemplo, para fazer o caril verde da Tailândia. No Iraque, a lima seca é usada numa mistura de especiarias tradicional chamada kabsa.

China, Índia e México são os maiores produtores de lima, seguidas da Argentina e do Brasil.

Tags: