Ter ervas aromáticas é indispensável em qualquer boa cozinha. Além de darem mais sabor aos mais variados pratos, são óptimas para compor o ambiente e algumas até têm propriedades medicinais. Aprenda a conservar as suas ervas aromáticas por mais tempo com estas dicas muito fáceis e dê mais cor aos seus cozinhados.

Frescas

No geral, frescas não duram mais do que alguns dias e devem ser guardadas no frigorífico. No caso do manjericão, aguenta melhor à temperatura ambiente; basta mergulhá-las (pelo talo) num recipiente com água.

Saiba como conservar ervas aromáticas frescas no frigorífico:
1. Seleccione as ervas e coloque-as em molhos
2. Humedeça papel absorvente de cozinha
3. Enrole os molhos das ervas
4. Coloque-as em sacos de plástico parcialmente abertos e guarde no frigorífico

Secas

Conservam-se por mais tempo e são muito práticas de ter à mão. Coloque-as em frascos, devidamente identificados com a data e nome, até 12 meses. As melhores para secar e que conservam o sabor por mais tempo são o tomilho, os orégãos, o alecrim e o louro. O microondas é uma boa forma de o fazer porque elimina a água sem interferir nos compostos oleosos. Também pode colocá-las entre duas folhas de papel vegetal e colocar ao sol.

Em azeite

Aromatizar azeites é outra forma de conservar as ervas. Se o fizer mantenha a garrafa no frigorífico e consuma em duas ou três semanas.

Congelá-las em cuvetes de gelo, mergulhadas em azeite, é uma boa opção. Saiba como congelar ervas aromáticas.

Em sal marinho

Conservar ervas aromáticas em sal marinho é um verdadeiro 2 em 1: tempera com sal e com as ervas, enquanto dá gosto aos seus pratos. Não se esqueça que as ervas substituem o sal; utilize esta mistura com moderação. Para uma conserva de ervas e sal marinho, coloque 100 g de sal marinho, 10 g de alecrim, 25 g de manjericão, 15 g de orégano. Triture tudo na Chef Express ou num robot de cozinha e guarde num frasco de vidro com tampa.

Jardim de ervas aromáticas

Plantar ervas aromáticas em pequenos vasos ou no quintal é o ideal. São plantas fáceis de lidar e que se adaptam bem dentro ou fora de casa.

No entanto, há que ter em conta que é antes de florescerem que as ervas aromáticas têm melhor sabor. Se cortar as plantas em intervalos regulares vai estimular o crescimento da planta. A hora ideal para a “colheita” é a meio da manhã, uma vez que ao final do dia, sobretudo em épocas quentes, as plantas tendem a murchar devido ao sol.
Tenha particular atenção à lavagem: faça-o com muito cuidado, em água corrente fria, para retirar todos os vestígios de terra. Depois de bem lavadas, prepare as ervas aromáticas a seu gosto.

Veja alguns conselhos essenciais de como cuidar cada tipo de erva aromática: