As fatias douradas são um dos doces de Natal mais antigos e típicos de Portugal, uma sobremesa tradicional que não falta na noite da Consoada. São também uma forma de aproveitar as sobras de pão, dando-lhes nova vida.

Nos Estados Unidos da América e em Inglaterra as “nossas” fatias douradas chamam-se “french toast” (traduz livremente como “torrada francesa”) e são um recurso recorrente nos pequenos-almoços. Em França, chamam-se “pain perdu” (traduz livremente como “pão perdido”) e em Espanha são “torrijas” ou “tostadas” e são doces típicos da Quaresma e Semana Santa. 

Em Portugal, chamamos-lhe fatias douradas se forem fritas em manteiga e rabanadas ou fatias paridas se forem fritas em óleo. Como é que são em sua casa ou na casa dos seus avós? 

A combinação de pão, leite e ovos vem desde a Idade Média e era uma forma de tornar pedaços de pão duro em algo comestível e apetecível. Actualmente, não é uma necessidade, mas um doce que em Portugal é tradicional da altura do Natal. Noutros países, é apenas um pequeno-almoço especial.

Neste passo a passo pode aprender como fazer as melhores fatias douradas deste Natal e de uma forma simples, brilhar com este prato típico desta época festiva.