A primeira regra da harmonização entre vinhos e comida é sempre a do gosto pessoal. Se gosta de um tinto encorpado para acompanhar marisco, muito bem. Se prefere um branco com febras no carvão, perfeito. Para muitos tratam-se de combinações inusitadas, mas as regras são apenas sugestões, prontas para serem quebradas ao sabor das preferências de cada um.

Regra geral comidas leves pedem vinhos leves e comidas pesadas pedem vinhos mais pesados. A razão é óbvia: não se quer que o vinho obscureça por completo os sabores delicados de carnes mais suaves, como a galinha, ou de vegetais grelhados.

Vinhos e grelhados

Vinhos tintos encorpados (isto é, com maior acidez e taninos) fazem sobressair melhor os sabores das carnes mais fortes, como a de vaca por exemplo

Damos-lhe as directrizes básicas para a combinação dos vários tipos de grelhados com vinho, a caso a caso.

Carnes grelhadas

Vitela, frango e porco (febras, costeletas e entrecosto): casam bem com vinhos tintos jovens, ligeiros e suaves, de acidez equilibrada e toques de fruta, como o Vinho Alentejo Pingo Doce Tinto. A vaca e a vitela combinam bem com tintos reserva mais encorpados, como o Vinho Douro Pingo Doce Reserva Tinto ou o Pingo Doce Palmela Reserva Tinto

Hambúrgueres: não tendo o “corpo” dos bifes, não precisam de um vinho muito encorpado. Opte por um tinto leve que combine também com uma boa salada, como o Vinho Alentejo Pingo Doce Tinto

Carnes brancas (como frango): experimente combinar com um branco jovem ou um rosé seco e vai ficar agradavelmente surpreendido. Sugestão: Vinho Douro Pingo Doce Branco

Borrego: veja o nosso artigo sobre os melhores vinhos para acompanhar borrego

Peixes grelhados

 

Vinhos e grelhados

Os peixes magros pedem vinhos suaves, mas os gordos, como o salmão,  apreciam vinhos encorpados que contrabalancem o peso da gordura

Peixes magros (robalo, sargo, solha ou linguado): ligam bem com um vinho branco jovem, leve, frutado e com acidez, como o Vinho Alentejo Pingo Doce Branco

Peixes gordos (atum, salmão, truta, cherne, garoupa ou raia): pedem um branco mais encorpado e intenso, como o Vinho Dão Pingo Doce Colheita Selecção Branco, de boa intensidade aromática e agradável volume de boca, embora também possa combiná-los com um vinho jovem, branco ou tinto, e até servi-lo fresco

Sardinha assada: é outro peixe que liga bastante bem com tintos jovens e adstringentes, como um Vinho Península de Setúbal Palmela Tinto. Também a lampreia, o salmão e o atum casam bem com este vinho. O espumante pode ser outra boa combinação para estes peixes. Opte pelos brutos, com menor teor de açúcar.

Vinhos e grelhados: outros cuidados

• Se combinar vinhos com grelhados não abuse do sal nos pratos, já que este destaca teor alcoólico dos vinhos
• Não abuse do alho nos temperos. Este torna o tanino dos tintos mais amargo e anula o aroma delicado dos brancos
• Passe ao lado dos agriões. Este vegetal tem ácido fórmico que multiplica a adstringência dos taninos

SAIBA MAIS: Como se faz o vinho tinto

Seja responsável, beba com moderação.