Pingo Doce
Pesquisa Pesquisa Área de Utilizador
Poupa MaisPoupa Mais

Proteger o nosso pescado

Seguimos uma Estratégia de Pescado Sustentável para preservar os ecossistemas marinhos

Num país com uma costa de mais de 1.860 quilómetros, temos a responsabilidade de defender o nosso mar. Com a maior peixaria do país, o Pingo Doce segue a Estratégia de Pescado Sustentável do Grupo Jerónimo Martins.

Razões para uma prática sustentável

Em 50 anos, o consumo de pescado quase duplicou a nível mundial, aumentando a pressão sobre os ecossistemas marinhos. Esta é uma das razões pela qual assumimos um papel activo na defesa de um dos nossos maiores bens essenciais.

  • 20,3 kg

    de peixe por ano é quanto cada pessoa consome, em média, a nível global – quase o dobro de há 50 anos

    Fonte: Food and Agriculture Organization (2020)

    34,2%

    é a percentagem de stocks pescados em níveis biologicamente insustentáveis em 2017, face a 10% em 1974

    Fonte: Food and Agriculture Organization (2020)

    65,8%

    é a proporção de stocks em níveis biologicamente sustentáveis em 2017, em comparação com 90% em 1974

    Fonte: Food and Agriculture Organization (2020)

  • 50 kg

    de pescado é a média consumida num ano por cada cidadão português

    Fonte: Food and Agriculture Organization (2020)

    +122%

    do consumo total de pescado, a nível global, de 1990 a 2018

    Fonte: Food and Agriculture Organization (2020)

  • 20,3 kg

    de peixe por ano é quanto cada pessoa consome, em média, a nível global – quase o dobro de há 50 anos

    Fonte: Food and Agriculture Organization (2020)

  • 34,2%

    é a percentagem de stocks pescados em níveis biologicamente insustentáveis em 2017, face a 10% em 1974

    Fonte: Food and Agriculture Organization (2020)

  • 65,8%

    é a proporção de stocks em níveis biologicamente sustentáveis em 2017, em comparação com 90% em 1974

    Fonte: Food and Agriculture Organization (2020)

  • 50 kg

    de pescado é a média consumida num ano por cada cidadão português

    Fonte: Food and Agriculture Organization (2020)

  • +122%

    do consumo total de pescado, a nível global, de 1990 a 2018

    Fonte: Food and Agriculture Organization (2020)

O nosso compromisso

No Pingo Doce, defendemos o mar garantindo que os produtos de pescado fresco, congelado e enlatado de Marca Própria não promovem a sobre-exploração ou extinção de espécies. Para isso, adoptamos uma estratégia com vista a defender as espécies classificadas como ameaçadas (níveis Vulnerável, Em perigo ou Criticamente em perigo) pela Lista Vermelha da International Union for Conservation of Nature and Natural Resources (IUCN).

Classificação de acordo com a Lista Vermelha da IUCN

Espécies “Vulneráveis”

Limitamos as acções promocionais de espécies classificadas no nível “Vulnerável” sempre que não sejam provenientes de aquacultura e/ou de stocks geridos de forma sustentável e/ou que não apresentem certificado de sustentabilidade (por exemplo, MSC).

Cangulo/peixe-porco Balistes capriscus

Espécies “Em perigo”

Não comercializamos espécies classificadas como “Em perigo”, sempre que não sejam provenientes de aquacultura e/ou de stocks geridos de forma sustentável e/ou que não apresentem certificado de sustentabilidade (por exemplo, MSC).

Pescada-negra Merluccius senegalensis
Raia Raja circularis
Raia Raja undulata

Espécies “Criticamente em perigo”

Proibimos a compra e venda de espécies classificadas como “Criticamente em perigo” e para as quais não existam licenças extraordinárias que o permitam.

Enguia-europeia Anguilla anguilla

Variedade na nossa peixaria

Nas peixarias do Pingo Doce disponibilizamos cerca de 200 espécies de peixe e marisco. A variedade de pescado permite aos nossos clientes diversificar a escolha, reduzindo, desta forma, o impacte sobre as espécies mais consumidas.

Visitar peixaria

Amar o Mar é um dever de todos

O Pingo Doce assumiu um conjunto de compromissos em prol da protecção das espécies marinhas e do combate à poluição por plástico. Descubra o programa “Amar o Mar” e as várias acções desenvolvidas neste âmbito.

Ver iniciativa
De momento não foi possível processar o seu pedido, por favor tente mais tarde