Pingo Doce
Pesquisa Pesquisa Área de Utilizador
Poupa MaisPoupa Mais

Vencedora Texto

Joana Margarida Pires Lopes

Joana Margarida Pires Lopes

Vencedora Texto - 1ª Edição

Joana Margarida Pires Lopes é a vencedora da 1ª edição do Prémio de Literatura Infantil do Pingo Doce, na categoria de texto. A sua obra “De onde vêm as Bruxas?” foi a escolhida pelo Júri presidido pela Alêtheia Editores na pessoa de Zita Seabra e composto por Eduardo Sá, Isabel Stilwell, Isabel Zambujal e Sara Miranda. O Director-Geral do Pingo Doce, Luís Araújo, entregou o troféu à autora, no dia 1 de Junho, na Feira do Livro. A autora do texto vencedor tem 30 anos e reside na região Centro de Portugal, na Sertã. Professora na Escola Profissional da Sertã, sempre acalentou o sonhou de ser escritora. Hoje, depois de receber o troféu, na categoria de texto da 1ª edição do Prémio de Literatura Infantil do Pingo Doce, afirmou que “esta vitória significa a concretização de um sonho. É extraordinário pensar que, em poucos meses, terei a minha história publicada! Mais do que o prémio monetário é o reconhecimento da qualidade do meu texto que me enche de alegria e orgulho. “ A resposta dos portugueses ao desafio lançado pelo Pingo Doce superou largamente as expectativas, não só pelo número de candidaturas mas também pela qualidade das obras a concurso. A presidente do Júri, Zita Seabra, considera que “a história vencedora tinha que conseguir despertar o imaginário infantil e ser um convite ao sonho. Procurámos uma história que tivesse o raro condão de conseguir associar a escrita terna e doce ao humor e que, em simultâneo, se evidenciasse pela originalidade. Escolhemos um texto capaz de incentivar a imaginação dos candidatos, na categoria de ilustração, pela forma da escrita e pelo conteúdo desenvolvido, mas também pela musicalidade que sobressai do ritmo do texto." Com mais de 1.500 candidaturas oriundas de todas as regiões de Portugal Continental e das Ilhas foram, no entanto, as regiões da Grande Lisboa, Norte e Centro que reuniram maior número de candidaturas. As mulheres representaram 75% do total de candidatos e a faixa etária que mais obras submeteu à avaliação do Júri situou-se entre os 30 e os 50 anos. Esta iniciativa do Pingo Doce, que é o corolário de um longo trabalho desenvolvido pela Companhia na área dos livros, em especial na categoria infanto-juvenil, procura estimular a emergência de novos talentos nas áreas da literatura e do design gráfico e ilustração. Luís Araújo, Director-Geral do Pingo Doce, afirma que “ter a possibilidade de dar vida a novos talentos é para nós um enorme privilégio. Foi com grande satisfação que verificámos a forte adesão dos portugueses ao desafio que lhes lançámos. Espero que as candidaturas na fase de ilustração tenham a mesma qualidade e diversidade. ” A todos os candidatos que participaram, nesta primeira edição, agradecemos o enorme entusiamo que demonstraram!

De momento não foi possível processar o seu pedido, por favor tente mais tarde