Pesquisa Pesquisa Área de Utilizador
Fechar pesquisa
Poupa MaisPoupa Mais

7 dicas para comprar vinho

7 dicas para comprar vinho
Entrar na secção de vinhos do supermercado pode ser intimidante, principalmente para os mais leigos. Os entendedores também não estão livres de cometer alguns erros. Damos-lhe 7 dicas para comprar vinho.
Link copiado

O objetivo é sempre o mesmo: conseguir o melhor vinho ao melhor preço. Ter recomendações ajuda bastante, mas é preciso notar que o mesmo vinho pode variar muito de ano para ano. Por outro lado, há dezenas de marcas novas a surgir no mercado que podem merecer a nossa atenção. Se seguir alguns princípios vai conseguir descontrair e até divertir-se no processo.

1. Vá com tempo

A pressa é inimiga da perfeição. A não ser que vá comprar um vinho que já conhece muito bem, o melhor é sempre ir com tempo para fazer algumas ponderações, como a relação qualidade-preço do vinho e qual é o propósito da compra –  é importante saber escolher o vinho certo para cada refeição. Deixe o olhar vaguear pelas prateleiras. Muitas vezes, é isso que permite que se lembre do vinho ideal, que faça associações de ideias ou que encontre uma boa promoção.

2. Defina um preço e seja específico

Saber o que procura e quanto quer gastar é o melhor ponto de partida. Quer um vinho até 20€ para acompanhar os seus grelhados? O que vai fazer ao jantar? Procura um rosé até 7€? Pretende gastar menos de 10€ num bom vinho tinto encorpado? Quer encontrar o melhor branco seco na casa dos 5€? Defina um preço primeiro e isso vai ajudá-lo no momento da compra.

3. Peça opinião

O ideal é pedir ajuda a um profissional, mas pode sempre recorrer a outros consumidores. Através de apps, por exemplo, é fácil consultar avaliações e críticas de milhares de vinhos, com bastante detalhe. Basta fotografar o rótulo, ou digitalizar o código de barras, para ter acesso a informações partilhadas sobre aquele vinho.

4. Seja um habitué

A melhor forma de se familiarizar com os vinhos, e estar a par das novidades, é passar regularmente pelos corredores da garrafeira, mesmo sem a intenção de comprar. Pode parecer um detalhe, mas é importante conhecer a localização na loja, dos vinhos do Douro, Dão, Alentejo, os espumantes, e os vinhos internacionais; perceber se os mais caros ficam mais em baixo ou mais em cima nas estantes. Também passa a estar a par dos preços, das promoções e das datas das feiras temáticas.

5. Faça duas passagens

Uma primeira, mais rápida e genérica, para ver tudo o que há globalmente, e depois uma segunda, mais pormenorizada, centrada nas zonas que lhe interessam mais. Desta forma, percebe se houve alguma alteração na organização das prateleiras ou se há algo de novo que lhe chame atenção. Faça uma viagem pelas regiões vínicas sem sair do corredor do supermercado.

6. Saia da zona de conforto

Os mais conhecedores são quem tem mais probabilidade de ficar na zona de conforto. Já sabem o que funciona e podem passar ao lado de grandes descobertas. Atreva-se a experimentar uma novidade, como um vinho de outro país, por exemplo. Comprar vinhos que não conhece é um risco, mas só dessa forma poderá ser surpreendido.

7. Registe os vinhos de que gosta

Seja fotografando ou anotando num bloco, vale a pena ir mantendo um registo dos vinhos que bebe e de que gosta mais – e também daqueles que provou e detestou. Há milhares de rótulos (saiba como lê-los) e a imagem ajuda bastante relembrar o vinho que apreciou tanto naquele jantar. Se pedir ajuda a um profissional, esse registo irá ajudá-lo a perceber rapidamente o que gosta para o aconselhar melhor.

Notas
Receba novas receitas todas as semanas
Subscrever newsletter
Já tem a sua revista Sabe Bem?
Comprar revistaLink externo
De momento não foi possível processar o seu pedido, por favor tente mais tarde

É tão bom
encontrar-nos assim.

Em qualquer lado.

Encontre-nos em: